quinta-feira, 3 de março de 2016

Pesquisador maranhense testa ‘armadilha’ para Aedes aegypti

Pesquisador maranhense testa ‘mosquitoeiro’ para capturar Aedes aegypti (Foto: Divulgação / IFMA)

Que tal criar uma ‘armadilha’ para o mosquito Aedes aegypti usando apenas materiais simples? No Maranhão, um pesquisador testa um sistema batizado como ‘mosquitoeiro’ confeccionado apenas com garrafa de plástico, fitas isolante e adesiva e um pedaço de tela. Weverson Almagro é professor do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), do campus Maracanã, em São Luís (MA), e acredita que o sistema possa levar a bons resultados na prevenção e no combate ao mosquito transmissor da dengue, da febre Chikungunya e do vírus Zika.

“Qualquer pessoa pode fazer o ‘mosquitoeiro’, que tem custo muito baixo, e associado a isso está também o despertar da consciência. Temos que ser educadores e trabalhar informações mais precisas para encerrar ou diminuir a população de mosquitos”, diz Almagro, que também coordena o curso de Aquicultura.

Funcionamento da ‘isca’
O sistema usa arroz como atrativo da fêmea do mosquito, que coloca os ovos na armadilha. Quando eclodem, as larvas passam são atraídas pela força da gravidade até um recipiente com água. Quando viram mosquitos adultos, eles ficam presos por uma tela, e morrem. Segundo o pesquisador, a isca é capaz de atingir uma área de até 100 m².


O professor, no entanto, alerta que o uso de sistemas como o ‘mosquitoeiro’ não substitui as medidas básicas de higiene e os cuidados que todos devem ter no combate ao mosquito, como evitar o acúmulo de água parada, que servem de criadouros para o Aedes aegypti.

Vídeo mostra passo a passo para construção de ‘mosquitoeiro’ (Foto: Divulgação / IFMA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário