domingo, 5 de outubro de 2014

Nos Lençóis: Campeã mundial, brasileira fica em 2º no Rally dos Ventos. Estoniana vence

Deserto mais úmido do planeta, o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses foi invadido neste fim de semana por 45 competidores de diversas nacionalidades para o Rally dos Ventos. Em uma competição inédita, eles encararam dunas de até 45m e atravessaram lagoas naturais de água doce em um percurso de 16km. No feminino, a disputa foi dura entre a estoniana Kristiin Oja, a brasileira Bruna Kajiya e a americana Susi Mai. A atleta de Ilhabela, em São Paulo, acabou terminando na segunda posição mesmo tendo feito uma largada ruim. Oja levou a melhor, e Mai fechou o pódio.


- Larguei mal e, no começo, vi muitos kites na minha frente. Como a prova é um rali e cada um pega um caminho, não sabia se estava em um percurso bom e fiquei bastante surpresa quando cheguei e soube que fui a primeira entre as mulheres. Estava super feliz de estar em um lugar como esse e agora estou mais feliz ainda após saber o resultado - disse a atleta, que foi campeão mundial de kitesurfe em 2009 na Nova Caledônia.

Kitesurfe, Kristiin Oja, Rally dos Ventos de kitesurfe, Lençóis Maranhenses (Foto: Marcelo Maragni / Red Bull Content Pool)

Entre os homens, apesar da presença de estrangeiros, os brasileiros dominaram o top 5. Quarto no ranking mundial, Alexandre Neto, do Ceará, foi o campeão. Atrás dele, na segunda colocação, ficou seu conterrâneo Carlos Mário, o Bebê. Os dois fizeram uma disputa nos metros finais, mas Neto acabou vencendo. Em terceiro, veio o maranhense Bruno Lobo e, em quarto, o cearense Wanderson Sousa. O catarinense Roberto Veiga terminou na quinta posição.

 - Vinha na frente durante boa parte da prova. Bem próximo do final, eu errei e vi que o Bebê me passou. Quando chegamos à última duna, eu estava mais para direita e vi que ele escolheu um caminho pelo alto. Resolvi sair pro lado e, felizmente, encontrei água.  Consegui imprimir uma velocidade maior. Não corri em nenhum momento. Velejei na areia quanto na água. No início da prova, achei uma posição na areia e percebi que era muito mais rápido que os outros. Me mantive nela durante a prova inteira - finalizou o campeão.

Susi Mai - Rally dos Ventos (Foto: Thiago Diz/ Red Bull Content Pool)

Nenhum comentário:

Postar um comentário