quarta-feira, 30 de julho de 2014

Trabalho infantil ainda continua no interior do Maranhão

Em Balsas, é muito comum encontrar adolescentes trabalhando de forma irregular em lava à jato, borracharias e outros estabelecimentos. A denúncia é feita pelo Conselho Tutelar, que tenta coibir a exploração infantil.

De acordo com o IBGE, 19% das crianças e  adolescentes brasileiros entre 10 e 17 anos exercem algum tipo de trabalho ilegal. No Brasil, é proibido qualquer trabalho a menor de 16 anos de idade, exceto na condição de aprendiz, a partir dos 14 anos.
Em comparação ao número de habitantes, o Maranhão é o que mais explora a mão de obra infantil: 6% das crianças e adolescentes trabalham no estado. Isso significa mais de 200 mil maranhenses. No ranking do trabalho infantil no Brasil, o Maranhão ocupa o terceiro lugar.

Em Balsas, cenas de crianças trabalhando são fáceis de ser encontradas. A presença de menores em borracharias e lava-jatos é comum. A reportagem flagrou um adolescente em um desses estabelecimentos, sem sequer alcançar o pé no chão ao montar na moto. Apenas um dos perigos enfrentados diariamente.

De acordo com a conselheira tutelar Francisca Rodrigues, um dos maiores desafios é conseguir acabar com trabalho de menores em lava-jatos e borracharias. O que para muitas pessoas tornou-se comum é, na verdade, um crime. Segundo o conselho tutelar, a sociedade deve ajudar a combater denunciando esses casos.  "Os adolescentes estão sendo explorados no trabalho. Em todos os lugares vemos até crianças trabalhando", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário